Tom Cruise, o atentado e o choque

6 dez

Meu último sonho, da noite de sexta pra sábado foi bem longo, até porque acordar às 14:30 requer muita atividade cerebral em REM. Mas com tanto conteúdo subconsciente eu só me lembro que a história toda envolveu o Tom Cruise, um navio, incluindo minha mãe, prima e tia, e um atentado terrorista com direito a choque de 220Volts.

A parte do Tom Cruise eu realmente não me lembro muito bem, só sei que ele devia estar meio chapado pra sorrir tanto. Era tipo um restaurante, estava cheio de mulheres e ele lá , sentado, sorrindo pra todo mundo feliz e contente. Não me pareceu muito normal porque já tinha uma galera tensa ali. Será que ele já estava no navio que teve o atentado? Sinceramente não sei.

A parte do atentado que foi mais completinha.

Estava eu na proa do navio sozinha, caminhando de noite por lá. O ambiente era meio sinistro, escuro, cores mortas e tudo indicava que aquilo não ia dar certo. Aquele clichezão todo de cena de terror não ia resultar em festinha. Aí vejo um cara todo de preto passando na sombra (mais clichê de filme anos 80), vindo na minha direção. Não tinha onde eu me esconder.

De repente esse cara vem falar comigo, discretamente, sem gritar nem violentar, que ia instalar um dispositivo em mim e era pra eu ficar quietinha na boa, que ele ia colocar o dispositivo no meu dedo da mão e não ia adiantar fazer nada que não ia ter como tirar. Obviamente eu imaginei que o tal dipositivo era uma bomba, um chip explosivo, algo assim. E pela cara dele sarcástica, parecia mesmo.

Eu não queria explodir. Muito menos sabendo que minha mãe, prima e tia estavam no navio e iam ver essa cena. Mas fiquei quietinha, tremendo dos pés à cabeça.

O cara de preto pegou minha mão e encostou uma caixinha preta com duas pontas, tipo anteninhas, e um botão. Sei que quando olhei pra caixinha estava escrito: 220 Volts.

Meu amigo, quando eu li isso e pensei no choque que eu ia tomar, fora o tal dispositivo que ia entrar no meu querido dedão, eu comecei a berrar que nem uma louca (aliás tentar berrar, porque a voz saía baixinha, baixinhaaa). O cara me segurava pelo braço e me puxava, e eu relutava e gritava, até que vi minha mãe e minha prima passando por um corredor próximo. Quando elas me viram, eu falei um Socorro mega desesperado, chorando. Nessa hora eu sei lá como me soltei do terrorista elétrico e fui correndo pra perto delas e corremos e corremos muito lá dentro daquele navio.

O cara de preto sumiu, ficou aquele clima de tensão no ar e eu pra variar… Acordei.

Isso tudo pode ter sido um aviso do meu cérebro pra me fazer acordar, já que eram 14:30 da tarde e o Tom Cruise tinha compromissos mais importantes do que ficar rindo dentro do meu sonho. Só por causa disso hoje não tem ilustra, só uma foto do Tom Cruise. Sorrindo, claro.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: